Contador de Visitas

Seguidores

Razão e sentimento

Razão e sentimento
Minha foto
Uma menina-mulher sonharadora convicta, pore´m de uma racionalidade necessária.

.

.
quarta-feira, 11 de março de 2009
Estamos rodeados de sentimentos, aliás, chego a pensar que somos apenas sentimentos e esses mudam, brincam conosco, nos mostram a todo tempo que nada é para sempre, mostram que tudo pode mudar num átimo de segundo. Mas parece que não aprendemos. Sempre achamos que nossa dor é maior que nossos umbigos doem mais e são mais importantes.
Exatamente hoje, escutei que a gente reclama de barriga cheia. No momento do comentário estava-se falando sobre a profissão, mas se pararmos para pensar muitos de nós realmente reclamos de barriga cheia. Não conhecemos, graças a Deus, o sentimento real de perda de um ente muito querido; não sabemos o que é não comer por um dia inteiro; não sabemos o que é não poder sair de casa e nem ter com quem trocar uma palavra e mesmo assim estamos sempre reclamando. Parece que é sempre pouco o que temos e que sempre falta algo para nos fazer feliz. Claro que precisamos de metas para crescermos, mas não falo disso. Falo de nossas lamentações. E como lamentamos! Tuda na vida é motivo para estarmos de cara emburrada ou mesmo com os olhos apagados. Isso porque não conseguimos valorizar o que há de melhor em nossas vidas.
Eu mesma estava com um sentimento ruim e ia falar de insegurança, um sentimento que nos deixa muito vulneráveis, que nos trai, pois faz com que façamos coisas que não são completamente conscientes, quando, de repente, entro no orkut e tem um recado de uma conhecida dizendo que o marido dela, meu colega de algum tempo, faleceu e comecei a pensar na dor que ela deveria estar sentindo. Planos feitos, projetos iniciados e eu reclamando por estar me sentindo insegura. Ora ora e o que insegurança diante de uma perda real?
Mais uma vez aprendo, ou pelo menos tento aprender, que há muitas coisas no nosso dia-a-dia que precisam ser valorizados. Que precisam ser observadas com maior carinho.
Nossas alegrias devem ser exageradamente aproveitadas, pois cada minuto é essencial.
Falar de insegurança agora perdeu completamente o sentido diante de um sentimento tão mais forte.

1 comentários:

Patty disse...

É mesmo né Ló?!
Eu mesma vivo fazendo esses questionamentos, por que nos lamentamos tanto.
Desde que tu me disse que eu tava ficando chata eu comecei a me analizar mais e tentar aproveitar o que tenho. Obrigada por isso.
Beeijo;*