Contador de Visitas

Seguidores

Razão e sentimento

Razão e sentimento
Minha foto
Uma menina-mulher sonharadora convicta, pore´m de uma racionalidade necessária.

.

.
sábado, 3 de janeiro de 2009



Conheci essa menina há dois anos. Ela era apenas uma a mais na sala de aula, estava no 1º ano e era novata numa sala muito complicada em que se precisava de muita calma e atenção, então não tive muita amizade com ela. Os novatos são deixados um pouco de lado sabe, eles são... novatos e na verdade nem a notava, uma qualquer mesmo (no melhor sentido da palavra, claro).


No segundo ano, as coisas melhoraram um pouco, ela se tornou para mim, a "lesada-mor", eu cheguei a achar que ela era burra, depois pensei que ela se fazia de burra para melhor passar, porque sendo burra se tornou engraçada e todos falavam da leseira dela, assim ela chamava a atenção. Nessa época ela tinha um namorado - na minha mente - ela era a doidinha que vivia correndo atrás dele e ele nem aí para ela. Até que namoraram firme.


Eu os olhava e pensava: Perfeito. Nunca tinha visto casal tão perfieto: os dois grandões, jovens, bonitos, ela lesada, ele lesado, os dois fingindo uma burrice inexistente (nem sei por que fingiam isso), achava que era impossível achar melhor par que eles dois.


Chegamos então ao terceiro ano. Ano complicado para todos. Nós, professores, por sermos mais cobrados e não podermos fazer nada além de incentivar; eles, alunos, por serem cobrados também e não conseguirem fazer mais. Era uma turma que prometia bagunça e desinteresse e no meio dessa, lá estava ela, na sua lerdeza característica com seu namorado gato, voltou a ser imperceptível para mim. Não dava para notar uma entre tantas pessoas, sem falar que outros alunos eram mais chegados a mim, enfim...


Antes do meio do ano lá vem confusão. Ela reclamou de mim. Eu tive ódio, não sei se dela ou de ela ter reclamado, não havia motivo para isso, mas até a mãe dela apareceu lá na escola. Imaturidade, talvez. Quem sabe insegurança. Mas eu me chateei e por isso comecei a observá-la melhor.


Ela era esforçada, imatura, reclamona e não confiava de modo algum em mim. Deus sabe por quê, mas tudo que eu dizia depois ela se certificava com o outro professor. Isso também me dava uma raiva enorme e me fez, algumas vezes, ser muito indelicada com ela. Ela mereceu.


O tempo passou, as confussões também e a impressão mudou.


Comecei a vê-la com uma menina lesada (mais uma vez) que não queria fazer o mal e não sabia porque não confiava, apenas não confiava e pronto. Aprendi a conviver com isso e não sei bem como nos tornamos amigas. Nos 45 minutos do segundo tempo eu a percebi melhor, conheci-a melhor. Ela passou por uma verdadeira transformação diante de meu olhos.


Ela é uma menina-mulher, meiga, muito inteligente, sutil, discreta e que não tem nada de boba. A única coisa que há de boba nela é um resquício da idade. Mesmo assim ela está a frente.


Hoje ela é para mim uma interrogação, uma pessoa que ainda vou descobrir ao longo dos anos que pretendo tê-la como minha amiga pessoal, mas uma coisa eu sei. Ela é uma pessoa maravilhosa, de um coração bom e isso basta para fazê-la morar em meu coração.


Um enorme beijo pra ti.

2 comentários:

Patty disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patty disse...

Lourena tu é muito prepotente mesmo, achar que minha mãe iria se tacar do interior onde a gente mora pra ir no colégio pra reclamar de tu... Eu confio em você sim, apenas quero ouvir as mesmas coisas de modos diferentes, com observações de outras pessoas para absorver a maior quantidade de informções possíveis.
Contei quantas vezes você me chamou de lesada, umas sete vezes contando com os sinônimos.
Realmente a primeira impressão só fica até você realmente conhecer verdadeiramente a pessoa, isso se chama PRÉconceito.
É, o último parágrafo me elogiando compensa os outros oito que você me esculacha.
Você também me conquistou, me fez te reconhecer como uma mulher muito inteligente, e uma profissional exemplar.
Também espero que sejamos muito amigas e que possamos nos divertir muito ainda!
Obrigada pelo texto, eu adorei. Claro que pode colocar uma foto minha, mas tem que ser bonita é claro.
Você também já tem um cantinho no meu coração. Beeeijo;*